Sábado, 10 de Junho de 2006

...

Uma paisagem

Que não é igual às outras

Pois nesta paisagem

Não habitam pessoas

 

Mas quando saí de casa,

A vista estava agreste

Pois o céu estava cinzento

Com as nuvens que o reveste.

 

Meus olhos ficaram em lágrimas

Pois a vista estava estragada

Alterada com a tempestade

Que não veio fazer nada.

 

Voltei para casa

Com horror àquela paisagem

Pois não havia nada tão feio

Como aquela negra imagem.

 

Quando voltei a ver a paisagem,

Esta estava diferente

O negro estava verde

O que agradava a toda a gente.

 

Este poema é uma recordação

Passado de há muito tempo,

Ficou sempre no meu coração,

Como o meu pior momento.

 

Beatriz, 8ºD

 

Publicado por ML às 19:29
Link do post | Comenta aqui!
Imagem criada a partir de uma pintura de Kandinsky.

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30


.Páginas antigas

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.Tags

. alunos

. amor

. areia

. capítulo

. coragem

. diabo

. dor

. eclipse

. encontro-me

. errante

. estranho

. falcão

. foges

. janela

. jovem

. luar

. no luar

. noite

. olhos postos no futuro

. paisagem

. pergunto

. poema

. poemas

. puzzle

. questiono

. sonhar

. sonho

. sopro

. sou eu

. vida

. vírgula

. todas as tags

.Outras Páginas Escritas por nós!

blogs SAPO

.subscrever feeds