Sexta-feira, 6 de Maio de 2005

Tempestade



Ao longe vê-se o mar agitado, com toda a sua fúria que impõe respeito. Nem todos têm a mesma coragem de o enfrentar. E, de súbito, vê-se tão agitado, com tanta confusão, com tanta raiva do homem que tanto mal lhe faz.

Esta força que há no mar veste-se de grandes vagas azuis e esverdeadas e não se vêem ao luar. São cintilantes as ondas que batem nas rochas com uma força que vem do infinito, as águas que se debatem de um lado para o outro.

Nem a areia se vê tal é a azáfama do mar…

Só aqueles que sofreram, mas estão vivos a sabem descrever. Será sempre, para eles, uma mistura de horror, alegria…

Para mim, uma tempestade é uma coisa deslumbrante, daquelas experiências que acontecem só uma vez na vida. Mas o medo exige também muita confiança, muita fé…



Débora Sarmento
Publicado por ML às 12:25
Link do post | Comenta aqui!
Imagem criada a partir de uma pintura de Kandinsky.

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30


.Páginas antigas

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.Tags

. alunos

. amor

. areia

. capítulo

. coragem

. diabo

. dor

. eclipse

. encontro-me

. errante

. estranho

. falcão

. foges

. janela

. jovem

. luar

. no luar

. noite

. olhos postos no futuro

. paisagem

. pergunto

. poema

. poemas

. puzzle

. questiono

. sonhar

. sonho

. sopro

. sou eu

. vida

. vírgula

. todas as tags

.Deixa aqui a tua opinião!

.Outras Páginas Escritas por nós!

.Já nos visitaram:

blogs SAPO

.subscrever feeds